Notícias

Tucano reage a Ciro Gomes após ex-ministro sugerir “sequestro” de Lula em caso prisão do petista

O ex-ministro e pré-candidato à Presidência da República em 2018, Ciro Gomes, revelou um plano para ajudar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva caso sua prisão seja decretada pelo juiz Sérgio Moro: formar um grupo de juristas, “sequestrar” o ex-presidente e levá-lo a uma embaixada com pedido de asilo para que ele possa se defender “de forma plena e isenta”. Ciro cogita essa possibilidade e chama a estratégia de “gesto extremo de solidariedade pessoal”.

28 de junho de 2016

O ex-ministro e pré-candidato à Presidência da República em 2018, Ciro Gomes, revelou um plano para ajudar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva caso sua prisão seja decretada pelo juiz Sérgio Moro: formar um grupo de juristas, “sequestrar” o ex-presidente e levá-lo a uma embaixada com pedido de asilo para que ele possa se defender “de forma plena e isenta”. Ciro cogita essa possibilidade e chama a estratégia de “gesto extremo de solidariedade pessoal”.

Segundo matéria publicada nesta terça-feira (28) pelo jornal O Globo, o ex-governador do Ceará disse que a ideia surgiu na época em que o ex-presidente foi conduzido coercitivamente pela Polícia Federal para depor em São Paulo.

“Pensei: se a gente formar um grupo de juristas, a gente pode pegar o Lula e entregar numa embaixada. À luz de uma prisão arbitrária, um ato de solidariedade particular pode ir até esse limite. Proteger uma pessoa de uma ilegalidade é um direito”, disse Ciro ao jornal.

O deputado federal Paulo Martins (PSDB-PR) disse que não se admira com a declaração do presidenciável. “A posição de Ciro não me surpreende. O PT montou uma quadrilha para saquear o Brasil e Lula é o seu símbolo maior. É natural que quem apoie o que o PT fez com o país ache plausível realizar um sequestro”, afirmou.

O tucano declarou que, ao sugerir o “sequestro” de Lula para evitar sua prisão, Ciro Gomes demonstra todo seu desprezo pelo ordenamento jurídico brasileiro. “Ele comprova também seu caráter autoritário, pois sugere atropelar a ordem de um dos poderes da República por simplesmente discordar”, concluiu.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/295LgwB