Notícias

Tucano rebate questionamento de advogado de Palocci e reforça apoio à Lava Jato

O advogado de defesa do ex-ministro Antonio Palocci, José Roberto Batochio, e o ex-assessor Branislav Kontic afirmaram que “não há surpresa” na decisão tomada nesta quinta-feira (3) pelo juiz Sérgio Moro de aceitar a denúncia contra o petista e transformá-lo em réu na Operação Lava Jato, mas que a acusação se baseia em uma planilha apreendida “sem assinatura”.

Brasília (DF) – O advogado de defesa do ex-ministro Antonio Palocci, José Roberto Batochio, e o ex-assessor Branislav Kontic afirmaram que “não há surpresa” na decisão tomada nesta quinta-feira (3) pelo juiz Sérgio Moro de aceitar a denúncia contra o petista e transformá-lo em réu na Operação Lava Jato, mas que a acusação se baseia em uma planilha apreendida “sem assinatura”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo desta sexta (4).

De acordo com Batochio, a denúncia usa “milhares de palavras para dizer nada”. “A única coisa que diz é que ‘encontramos uma planilha’ sem assinatura, pode ser de qualquer pessoa. Ali são alçadas cifras, elas seriam despesas da Odebrecht, porque foi apreendida no escritório, então quem é o italiano?”, afirmou, em referência ao apelido que seria o código indicador de Palocci no esquema de pagamento de propinas.

Segundo a reportagem, o criminalista cita ainda que a acusação é uma tentativa de criminalizar o ex-ministro “de qualquer modo”. “A única coisa que diz é que “encontramos uma planilha” sem assinatura, pode ser de qualquer pessoa.Você acha crível, verossímil, que R$ 128 milhões possam ter transitado sem deixar nenhuma marca? O ‘italiano’ manuseia esse dinheiro? Pagou como? Onde? De que forma? Para quem?”, questionou.

Na avaliação do deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), o posicionamento da defesa do ex-ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff é comum ao PT e “natural, nada mais do que o esperado”.

“Estão fazendo o papel deles, mas precisam usar algum tipo de argumento para contrapor a decisão que foi tomada. É importante ressaltar que a Justiça está cumprindo sua responsabilidade de apurar de acordo com os fatos que estão sendo apresentados. Todos têm direito de ampla defesa, isso está acontecendo, o que prova o que o processo está ocorrendo de maneira tranquila e correta”, afirmou.

O tucano reforçou ainda a importância do prosseguimento das investigações a fim de dar celeridade ao processo. “É preciso também dar apoio para que a investigação continue, para que ela possa ser aprofundada e que a justiça tome sua decisão de maneira tranquila, responsável e dando uma satisfação sobretudo à opinião pública sobre todo esse esquema que se montou no governo petista”, reiterou.

“Institucional”

Sobre os encontros de Palocci com o empreiteiro Marcelo Odebrecht, o advogado afirmou que o ex-ministro conhece Emílio Odebrecht, patriarca do grupo, desde antes de ser deputado. Segundo Batochio, os encontros de seu cliente com altos executivos faziam parte da função de ministro da Fazenda. “É uma obrigação do ministro e do administrador público manter uma interlocução com os diversos setores da sociedade”, ressaltou.

Moro aceitou ontem a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) contra Palocci e outras 14 pessoas. Com isso, todos eles se tornaram réus na Lava Jato. As denúncias tratam de crimes como corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro. O petista foi preso em setembro pela 35ª fase da operação.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eHjllG