Notícias

Reforma política: também tramitam na Câmara propostas de paralmentares do PSDB que preveem mudanças no sistema eleitoral brasileiro

Tucanos defendem fim das coligações e cláusula de barreira

A reforma política volta à pauta do Congresso Nacional com possibilidade de aprovação de alguns pontos em resposta à grave crise que toma conta do país. Entre as sugestões em análise no Senado está a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), de autoria dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que estabelece cláusula de barreira aos partidos políticos e extingue a possibilidade de coligações nas eleições legislativas.

Tucanos defendem fim das coligações e cláusula de barreira

A reforma política volta à pauta do Congresso Nacional com possibilidade de aprovação de alguns pontos em resposta à grave crise que toma conta do país.

Entre as sugestões em análise no Senado está a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), de autoria dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que estabelece cláusula de barreira aos partidos políticos e extingue a possibilidade de coligações nas eleições legislativas.

Também tramitam na Câmara dos Deputados propostas de mudanças do sistema eleitoral brasileiro. Uma das contribuições vem do deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), autor do projeto de lei 6336/2016.

De acordo com a matéria, que segundo o tucano trata-se de um reforço à Lei da Ficha Limpa, fica proibida a vinculação de imagem ou voz à campanha eleitoral de candidato, partido e coligação de pessoas consideradas inelegíveis com base na Lei das Eleições.

“O sistema eleitoral brasileiro está desgastado e precisa de mudanças. Essa é uma primeira contribuição que pretendo dar a esse processo de reavaliação da política brasileira.  É um reforço que buscamos dar à Lei da Ficha Limpa, aprovada graças à mobilização de milhões de brasileiros, e que se tornou um marco fundamental para a democracia e para a luta contra a corrupção e a impunidade no Brasil”, justificou.

Para o presidente do PSDB de Pernambuco, deputado Antônio Moraes, o partido está fortemente empenhado em construir um ambiente no Congresso Nacional que viabilize definitivamente mudanças importantes do sistema eleitoral brasileiro. Para o tucano, o atual modelo, repleto de distorções, só agrava a distância entre os cidadãos e a política.

Para o presidente do PSDB do Recife, vereador reeleito André Régis, as mudanças experimentadas nas eleições municipais de 2016 – como o fim do financiamento de empresas e a redução do período da campanha – já favoreceram bastante o próprio processo pois exigiram dos candidatos uma estratégia mais bem definida.

“Esse formato precisa de ajustes claro, como por exemplo o fim do fechamento das redes sociais para campanha patrocinada. Mas essa forma de eleição sem dúvida veio para ficar. A população não viria com bons olhos o retorno de recursos derivados de empresas privadas em função de tudo que revelou a Operação Lava Jato”, argumentou.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eCBmC1