Notícias

Para o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), discurso de vitimização não responde as acusações que estão sendo feitas ao ex-presidente.

Discurso de vitimização de Lula é “descabido”, contesta Betinho Gomes

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em artigo publicado nesta terça-feira (18) no jornal Folha de S. Paulo, que se considera vítima de uma “verdadeira caçada judicial”. Em resposta aos boatos de que seria alvo da Operação Lava Jato nesta semana, o petista alegou que “jamais encontraram um ato desonesto” de sua parte e que acredita estar sofrendo um “método repugnante de luta”. Para o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), o discurso de vitimização do ex-presidente é “descabido” e não tem a função de responder às acusações que estão sendo feitas.

Discurso de vitimização de Lula é “descabido”, contesta Betinho Gomes
18 de outubro de 2016

Brasília (DF) – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em artigo publicado nesta terça-feira (18) no jornal Folha de S. Paulo, que se considera vítima de uma “verdadeira caçada judicial”. Em resposta aos boatos de que seria alvo da Operação Lava Jato nesta semana, o petista alegou que “jamais encontraram um ato desonesto” de sua parte e que acredita estar sofrendo um “método repugnante de luta”. Para o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), o discurso de vitimização do ex-presidente é “descabido” e não tem a função de responder às acusações que estão sendo feitas.

“Essas declarações não se sustentam. O ex-presidente é réu em três processos ligados à Lava Jato. O mais correto nesse momento seria explicar, contra argumentar e fazer a defesa jurídica de tudo o que está sendo denunciado. Infelizmente, ele opta por politizar uma questão que é jurídica, tentando criar junto ao público esse discurso de que está sendo perseguido, o que não é verdade”, afirmou.

No artigo, o ex-presidente defendeu seu legado, insistindo em criticar o que considera “abusos da Lava Jato” e uma “perigosa ignorância” de agentes da lei. Ele também garante não ter feito nada ilegal ou que pudesse manchar sua história.

Lula afirma que devastaram suas contas pessoais, as de sua esposa e filhos, grampearam seus telefonemas, invadiram sua casa e o conduziram à força para depor, sem motivo razoável ou base legal. “Estão à procura de um crime, para me acusar, mas não encontraram e nem vão encontrar”, destaca no artigo.

O deputado criticou a postura do ex-presidente em relação à Lava Jato. Na avaliação do tucano, a operação cumpre corretamente seu papel de investigar. “A Justiça, seja a Polícia Federal ou o Ministério Público, está fazendo seu trabalho para poder apurar tudo que está sendo denunciado. E faz isso de maneira indistinta. Não é só o ex-presidente que é alvo. Ele tem amplo direito de defesa, assim como qualquer cidadão, mas os brasileiros agora sabem que ninguém está acima da lei, nem mesmo Lula”, completou.

Segundo o petista, a “caçada” teria começado na campanha presidencial de 2014. Lula diz que não abriu mão de sua agenda por conta disso “para debater e defender o projeto de transformação do Brasil”.

O petista reiterou ainda que não pôde se calar diante “dos abusos cometidos pelos agentes do Estado que usam a lei como instrumento de perseguição política”. Para ele, “episódios espetaculosos”, como as prisões dos ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, interferiram no resultado das eleições municipais do primeiro turno.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2ehAmF6