Notícias

Candidato a prefeito Wilson Santos (PSDB), em Cuiabá, defendeu a proposta em encontro com as lideranças da pecuária de Mato Grosso.

Wilson Santos que tranformar Cuiabá na capital do agronegócio

Até 2019, quando completa 300 anos, Cuiabá tende a ser reconhecida mundialmente como a Capital do Agronegócio do Brasil, industrializando parcela considerável dos produtos oriundos do campo, em seu próprio território. A projeção partiu do candidato a prefeito Wilson Santos (PSDB), durante reunião com os principais líderes da pecuária de Mato Grosso, no Parque de Exposição Jonas Pinheiro, na noite desta segunda-feira (24).

Wilson Santos que tranformar Cuiabá na capital do agronegócio

Até 2019, quando completa 300 anos, Cuiabá tende a ser reconhecida mundialmente como a Capital do Agronegócio do Brasil, industrializando parcela considerável dos produtos oriundos do campo, em seu próprio território. A projeção partiu do candidato a prefeito Wilson Santos (PSDB), durante reunião com os principais líderes da pecuária de Mato Grosso, no Parque de Exposição Jonas Pinheiro, na noite desta segunda-feira (24).

“Vamos consolidar Cuiabá como a Capital do Agronegócio. Temos o maior rebanho bovino do Brasil e a Capital da Indústria do Calçado é Franca, em São Paulo. Podemos beneficiar o couro aqui mesmo e, em pouco tempo, nos tornaremos a Capital do Calçado na América do Sul, gerando emprego e renda para a região do Vale do Rio Cuiabá”, destacou o candidato perante representantes do PIB da pecuária mato-grossense.

“É imprescindível que o poder público seja indutor do desenvolvimento, fomentando a instalação de indústrias de beneficiamento de produtos agropecuários, em Cuiabá”, avaliou ele. “Fiz uma reunião em nosso Distrito Industrial, nesta campanha, e constatamos que lá são poucas indústrias e que prevalece a prestação de serviços. Necessitamos mudar essa realidade num curto espaço”, sentenciou Santos, sob aplausos dos produtores rurais.

Anfitrião do evento, o presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, Ricardo Arruda, destacou a necessidade de se implementar políticas públicas que possam agregar valor à produção bovina de Mato Grosso. “O senhor conhece como poucos a nossa realidade e a busca de soluções passa por mudanças na legislação”, pontuou Ricardo Arruda, numa referência à Lei Kandir, que isenta de ICMS os produtos primários e semielaborados destinados à exportação.

Já o presidente da Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso (ACNMT), Luiz Antônio Felipe, entende que a Prefeitura de Cuiabá pode ser parceira na melhoria do Parque de Exposição Jonas Pinheiro. Ele é contrário à mudança de lugar para, por exemplo, a região do Parque Cuiabá, no Coxipó da Ponte.

Da mesma forma pensa o pecuarista Jorge Pires de Miranda, presidente do Fundo de Apoio à Bovinocultura de Corte Mato Grosso (Fabov), por considerar que o beneficiamento da carne, em Cuiabá, vai agregar valor e, ainda, gerar emprego e renda para a população da Baixada Cuiabana.

Para o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Guilherme Linares Nolasco, com Wilson na prefeitura, Cuiabá tem condições de dar um salto em qualidade de vida, em poucos anos. “Em parceria com o governador Pedro Taques, sem dúvida, Wilson tem muito a fazer para melhorar a vida das pessoas que vivem em Cuiabá”, definiu Nolasco.

Idealizador da valorização da carne, o presidente do Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac), Luciano Vacari, considera essencial rever conceitos para conquistar novos mercados e colocar produtos mato-grossenses cada vez mais em prateleiras de consumidores em diferentes mercados, mundo afora.

“A reformatação do Distrito Industrial passa necessariamente pela eleição de Wilson Santos para prefeito. Vamos construir uma nova matriz industrial para Cuiabá e, por extensão, para Mato Grosso, conseguir exportar produtos com valor agregado, em especial a carne”, destacou Vacari.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eqPUcV