Números

Após saída de Dilma, PIB tem melhora de 0,2% em novembro

Revertendo a tendência de queda, o nível de atividade da economia brasileira apresentou uma leve melhora em novembro de 2016. De acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (13) pelo Banco Central, por meio do chamado Índice de Atividade Econômica do BC, o mês de novembro registrou um crescimento de 0,2% na comparação com outubro. É a primeira alta desde julho do ano passado.

Revertendo a tendência de queda, o nível de atividade da economia brasileira apresentou uma leve melhora em novembro de 2016. De acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (13) pelo Banco Central, por meio do chamado Índice de Atividade Econômica do BC, o mês de novembro registrou um crescimento de 0,2% na comparação com outubro. É a primeira alta desde julho do ano passado.

Para o deputado federal Caio Narcio (PSDB-MG), o número sinaliza a retomada da economia brasileira. O tucano ainda ressaltou a preocupação com o desemprego que assola o país – atualmente em 11,9% no trimestre encerrado em novembro.

“É um sinal de que as decisões que foram tomadas pelo novo governo começam a dar resultado. Ainda é um resultado tímido. A gente tem uma preocupação muito grande com a geração de emprego – que é o principal problema do país com 14 milhões de desempregados. É uma preocupação muito grande.”

O deputado Caio Narcio também falou da expectativa do Congresso Nacional para o ano de 2017. “A expectativa é de ser um ano que continua difícil, mas que começam as coisas a se encaixar. Nós vamos ter projetos de lei complexos para serem votados, reforma tributária, reforma da previdência. São agendas pesadas que a Casa vai ter que enfrentar. Acho que a perspectiva é boa porque eu acredito que a gente está chegando no rumo certo e que a retomada da economia vai alavancar a expectativa de um novo Brasil.”

O Produto Interno Bruto (PIB) é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Em 2015, de acordo com o IBGE, o PIB recuou 3,8%. Para 2016, a estimativa de analistas dos bancos é de um recuo de 3,49%.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2isL8uk