Números

Com a crise, Brasil perde 3,5 milhões de linhas telefônicas móveis em outubro

Mais de 3,5 milhões de linhas telefônicas móveis foram desativadas no Brasil somente no mês de outubro de 2016. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a queda é consequência da redução da tarifa entre operadoras diferentes, mas principalmente, ocasionada por conta do forte desaquecimento da atividade econômica no país. O deputado federal Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) aponta o governo Dilma Rousseff como responsável pela situação de crise.

Mais de 3,5 milhões de linhas telefônicas móveis foram desativadas no Brasil somente no mês de outubro de 2016. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a queda é consequência da redução da tarifa entre operadoras diferentes, mas principalmente, ocasionada por conta do forte desaquecimento da atividade econômica no país.

O deputado federal Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) aponta o governo Dilma Rousseff como responsável pela situação de crise.

“Tudo o que está acontecendo é consequência e resultado do governo da presidente Dilma Rousseff. E o presidente Michel Temer está se esforçando para superar, afinal de contas, temos as bombas administrativas e governamentais que a presidente Dilma deixou aí. Isso nada mais é do que a consequência do governo da Dilma.”

A desaceleração econômica também impactou em outra parte do setor: os acessos pós-pagos aumentaram em 765 mil, para mais de 77 milhões, e os pré-pagos perderam 4,3 milhões de linhas. O deputado Bonifácio de Andrada ressalta que existe uma sensação de desilusão entre os brasileiros, em relação às expectativas na economia do país.

“Tudo isso é consequência do governo da presidente Dilma. Governo esse que o PSDB combateu, criticou e mostrou que esse governo, o governo da Dilma, ia trazer consequências sérias para o país nos dias de futuro. E o futuro tá acontecendo. A presidente Dilma deixou no país uma rasteira no país. O rastro por aí de desencanto, de dúvidas, de mal estar.  Ela criou um clima horroroso que até hoje está presente.”

Na comparação com outubro de 2015, o número de linhas móveis caiu 9,62%, o que significa o cancelamento de 26,3 milhões de acessos. O país fechou o período com 247 milhões de linhas móveis, que englobam telefones celulares, internet móvel e chips de acesso que são usados, por exemplo, no rastreamento de automóveis.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2ga1a8p