Números

Com a crise pós-Dilma, varejo teve retração de 4% nas vendas do Natal

As trocas de presentes no Natal deste ano foram substituídas pelas famosas “lembrancinhas”, como os brasileiros costumam chamar os presentes de custo mais baixo. A forte crise econômica que o país vive, deixada como herança pelo governo Dilma Rousseff, afetou negativamente as vendas no Natal. Segundo a Serasa Experian, houve uma retração de 4% nas vendas na comparação com 2015 — segundo pior resultado desde 2003, atrás apenas dos -6,4% de 2015.

As trocas de presentes no Natal deste ano foram substituídas pelas famosas “lembrancinhas”, como os brasileiros costumam chamar os presentes de custo mais baixo. A forte crise econômica que o país vive, deixada como herança pelo governo Dilma Rousseff, afetou negativamente as vendas no Natal. Segundo a Serasa Experian, houve uma retração de 4% nas vendas na comparação com 2015 — segundo pior resultado desde 2003, atrás apenas dos -6,4% de 2015.

Segundo matéria de O Globo, a alternativa dos lojistas para contornar o mau desempenho das vendas será investir nas promoções pós-Natal, que devem começar a partir de hoje (29). A expectativa dos varejistas é aproveitar o movimento de consumidores que visitarão as lojas para trocar os presentes de Natal e atraí-los com as liquidações.

De acordo com o jornal, os descontos podem chegar a 70% e devem abranger todos os tipos de itens, desde roupas e sapatos até eletroeletrônicos e eletrodomésticos.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria no jornal O Globo.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2ihVYBV