Números

Com mudança no governo e dólar mais barato, analistas projetam queda na inflação

As seguidas quedas da cotação do dólar, o otimismo em relação ao governo do presidente em exercício Michel Temer e as recentes declarações do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn – que afirmou que a meta do governo é de que a inflação fique em 4,5% já em 2017 – devem ter um impacto positivo na economia brasileira ainda este ano. De acordo com projeções do Boletim Focus, do Banco Central, analistas acreditam que a inflação deve cair dos atuais 9,32% para 7,27% no final do ano.

5 de julho de 2016

As seguidas quedas da cotação do dólar, o otimismo em relação ao governo do presidente em exercício Michel Temer e as recentes declarações do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn – que afirmou que a meta do governo é de que a inflação fique em 4,5% já em 2017 – devem ter um impacto positivo na economia brasileira ainda este ano. De acordo com projeções do Boletim Focus, do Banco Central, analistas acreditam que a inflação deve cair dos atuais 9,32% para 7,27% no final do ano.

Como revela matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo nesta terça-feira (5), as estimativas dos economistas também indicam uma queda para 5,43% na inflação do ano que vem. As projeções para a inflação em 2018 também foram revistas, passando de 5,5% para 4,8%.

As novas perspectivas também foram refletidas nas revisões para o valor do dólar no fim do ano. Há um mês, os analistas acreditavam que a moeda-norte americana encerraria o ano cotada a R$ 3,70. Hoje, os economistas consultados pelo BC apostam que o dólar custe R$ 3,46 no fim de 2016.

Para o Bradesco, o valor do dólar pode ser ainda mais baixo: R$ 3,20. Com este valor, o banco acredita que a meta de 4,5% para a inflação de fato possa ser alcançada já em 2017.

Clique aqui para ler a matéria da Folha.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29ohOlx