Números

Efeito PT: classes sociais ficaram mais pobres em 2015

Com as crises econômica e social implantadas pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff, todas as classes sociais do país ficaram mais pobres em 2015. Relatório divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (25) desmistifica a propaganda enganosa do PT de que tirou a população brasileira da extrema pobreza. De acordo com matéria do jornal Folha de S.Paulo, o rendimento mensal médio recuou 5,4%, de R$ 1.845 para R$ 1.746, já descontada a inflação.

Com as crises econômica e social implantadas pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff, todas as classes sociais do país ficaram mais pobres em 2015. Relatório divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (25) desmistifica a propaganda enganosa do PT de que tirou a população brasileira da extrema pobreza.

De acordo com matéria do jornal Folha de S.Paulo, o rendimento mensal médio recuou 5,4%, de R$ 1.845 para R$ 1.746, já descontada a inflação. É a primeira queda na renda em 11 anos e o cálculo leva em consideração os valores recebidos tanto por trabalhadores e empregadores, quanto por aposentados e pessoas que vivem de rendas financeiras e de aluguéis.

Segundo o jornal, a deterioração do mercado de trabalho levou à maior queda de renda entre a população mais pobre. Levantamento do IBGE mostra que o rendimento médio mensal dessa camada da população foi de R$ 202 em 2015 – bem abaixo do salário mínimo nacional que era de R$ 788. Também houve queda de 1% dos brasileiros que ganham o salário mínimo.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2g00wxH