Números

Os dados são do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública e revelam a falta de investimentos em segurança pública, houve o crescimento de outros indicadores.

Em 2015, ocorreram cinco estupros por hora no Brasil

Pelo menos cinco pessoas foram estupradas por hora e um veículo foi roubado por minuto no Brasil em 2015, segundo levantamento do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A publicação foi divulgada nesta quinta-feira (3) e mostra que, no total, o país registrou 45.460 casos de estupro no ano passado, 24% deles ocorridos nas capitais e no Distrito Federal. Os roubos e furtos de veículos somaram, em 2015, 509.978 casos.

Em 2015, ocorreram cinco pessoas estrupos por hora no Brasil

Pelo menos cinco pessoas foram estupradas por hora e um veículo foi roubado por minuto no Brasil em 2015, segundo levantamento do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A publicação foi divulgada nesta quinta-feira (3) e mostra que, no total, o país registrou 45.460 casos de estupro no ano passado, 24% deles ocorridos nas capitais e no Distrito Federal. Os roubos e furtos de veículos somaram, em 2015, 509.978 casos. A deputada federal Mariana Carvalho, do PSDB de Rondônia, responsabiliza os investimentos errados dos governos do PT em educação e em segurança pública, pelos números preocupantes.

“Esse aumento dos estupros, assaltos e roubos a carro no nosso país é consequência de um governo que abandonou a segurança pública e agiu com descaso em relação à educação do nosso país. Muitas das pessoas que acabam hoje entrando no mundo do crime são aquelas que não tiveram instrução, não tiveram educação, oportunidade de estudo e de emprego. E acabam indo para esse lado, atuando no crime”, declarou a parlamentar.

Os dados de 2015 mostram uma redução de 9,9% dos casos de estupro em relação a 2014, ano em que houve 4.978 registros do crime. No entanto, o Fórum de Segurança Pública alerta que a queda deve ser vista com cuidado, já que a subnotificação deste tipo de violação é alta. Mariana Carvalho acredita que o estado deve não só combater o crime com educação de qualidade, como também encorajar as vítimas a denunciar os abusadores.

“E o que temos que orientar é que além de educar os homens, temos que ensinar as mulheres a denunciar. Muitas vezes elas são violentadas por pessoas próximas, que elas conhecem, e ficam com medo de mandar a pessoa para a cadeia. Ficam com medo disso e até de o estado não dar a segurança que elas precisam”, afirmou a tucana.

O anuário também apresenta as despesas totais com segurança pública naquele ano. Em 2015, foram gastos R$ 76,2 bilhões, o que para especialistas não é suficiente para custear políticas fortes de combate à violência. De Brasília, Jéssica Vasconcelos.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2fgDiRt