Números

Em mais um sinal de recuperação, confiança da indústria cresce em julho

Após a queda da prévia da inflação no mês de julho, registrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), o mercado tem mais um motivo para ter esperanças na recuperação da economia. O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve um crescimento de 1,2 ponto na prévia de julho, em comparação com o consolidado do mês anterior.

20 de julho de 2017

Brasília (DF) – Após a queda da prévia da inflação no mês de julho, registrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), o mercado tem mais um motivo para ter esperanças na recuperação da economia. O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve um crescimento de 1,2 ponto na prévia de julho, em comparação com o consolidado do mês anterior.

As informações são de reportagem publicada nesta quinta-feira (20) pela Agência Brasil.

O indicador chegou a 90,7 pontos, em uma escala que vai de zero a 200 pontos. O que também subiu foi a confiança em relação ao momento presente, medida pelo Índice da Situação Atual, que chegou a 88,4 pontos, e o otimismo, avaliado pelo Índice de Expectativas, que teve alta de 1,2 ponto, alcançando 93,3 pontos.

Para o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), os resultados positivos registrados pela economia no mês de julho apontam na direção da superação da crise, originada nos anos de desgoverno e má gestão petista. Ainda assim, o tucano destacou que o caminho para a recuperação passa obrigatoriamente pela conclusão das importantes reformas em análise no Congresso Nacional.

“Todos esses bons índices, essas notícias boas, estão condicionadas à aprovação da reforma trabalhista, a terceirização do teto e a possibilidade de aprovação da reforma tributária. São as medidas que estão influenciando a economia brasileira, junto com a supersafra registrada neste ano, que ajudou bastante porque o dinheiro da agricultura acaba refletido em mais compras. Nesse momento econômico, a indústria tem reagido a todo esse processo, com a confiança dos empresários subindo a cada dia”, avaliou o parlamentar.

“Isso é graças às medidas que o Congresso Nacional aprovou. Mas ainda é preciso completar o ciclo das reformas, a reforma tributária brasileira e o governo cumprir o que está previsto na emenda constitucional do teto do gasto. É preciso que haja a redução do gasto público para que, não só a indústria, mas toda a economia volte a crescer. Por enquanto ainda é pouco, mas o cenário é bastante auspicioso”, completou Hauly.

Para a prévia de julho do Índice de Confiança da Indústria, foram consultadas 788 empresas, entre os dias 03 e 18 deste mês. O resultado final da pesquisa será divulgado na próxima quinta-feira (27).

Leia AQUI a reportagem da Agência Brasil.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2vqQHxT